terça-feira, 9 de agosto de 2011

Manifestações, Lutas e a Primeira Revolta Feminista da história... Isso tbm é bíblia varão!

As recentes manifestações – principalmente contra o PL122 - encabeçadas pela comunidade evangélica em redes sociais (internet), tv e jornais, além dos protesto realizados em marchas e passeatas, geraram alguns questionamentos acerca da conduta cristã em relação a esse tipo de movimento. Em uma manhã de domingo, após a EBD, alguns irmãos estavam debatendo sobre esse assunto, quando na ocasião defendi um posicionamento favorável a luta pela condição igualitária do cidadão, em direitos e deveres, em/com qualquer (outro) grupo social. Ao longo da história secular conseguimos ver exemplos como o do pastor Batista Martin Luther King, que lutou pela igualdade de direitos civis entre negros e brancos nos EUA, e bíblicos como a resistência do apóstolo Pedro, as leis injustas (At. 5.28-29). A postura de Daniel e seus amigos diante da tirania dos reis ímpios, endossam a atitude de luta contra a promulgação de leis injustas.

Uma outra história inserida nas escrituras, q me chamou atenção é a narrada no livro de Números, capítulo 27. O texto conta como aconteceu à primeira revolta feminista da história: Um homem por nome de Zelofeade, morreu e não tinha filhos (homens), só mulheres como herdeiras, eram cinco Maalá, Noa, Hogla, Milca, e Tirza, estas foram a Moisés e ao sacerdote Eleazar requerendo o direito à herança. Meu irmão vc já imaginou a situação... Moisés diante daquelas mulheres (sabe com é mulher neh?! Se uma faz barulho imagina cinco). O que elas diziam: “Por que se tiraria o nome de nosso pai do meio da sua família (herdeiros), só porque não teve filhos homens? Dá-nos a Herança entre os irmãos de nosso pai (Nm 27.4)”. Diz o texto que diante daquela pressão, Moisés decide consultar ao Senhor (V.5), e o que acontece vc deve perguntar?! O Senhor manda Moisés alterar a lei “As filhas de Zelofeade falam o que é justo; certamente lhes darás possessão de herança entre os irmãos de seu pai; e a herança de seu pai farás passar a elas” (Nm 27.7). Nos versículos seguintes veremos que não apenas nessa causa, mas a partir daquela ocasião as mulheres foram alcanças em um direito que lhes era negado.

Que maravilha! Tenho a certeza que o Senhor nos chamou para fazermos à diferença (Ele é um Deus justo). Além de orarmos e aguardamos a vinda do Nosso Senhor, a igreja tem uma responsabilidade social muito grande. Lutemos, pois, Contra qualquer tipo de ação injusta!

Filhinhos, ninguém vos engane. Quem pratica justiça é justo, assim como Ele é justo.1 João 3:7

4 comentários:

Renata Galvão disse...

Parabéns é uma postagem muito interessante, só num gostei bem pela parte de que [sabe com é mulher neh?! Se uma faz barulho imagina cinco] mais, mesmo assim muito boa mesmo agora vou cuidar que ainda vou ver as postagem de ir.Luciene Andrade ...

luzy disse...

"sabe como é mulher,neh?"
Quando elas querem uma coisa,saiam da frente, pois elas conseguem mesmo. Mexeu com elas já viu como é neh? rs

Luana Cléia disse...

É bom lutarmos contra as injustiças, afinal somos membros de uma sociedade. No entanto,é melhor lutarmos de joelhos, porque somos membros do corpo de Cristo!

Vânia Machado disse...

Fiquei imensamente feliz com esse artigo, tamanha é a emoção nesse momento. Muito bem é isso mesmo!
Precisamos sair das 4 paredes e irmos fazer a diferença nesse mundo, se não formos e ficarmos apenas de joelhos as drogas, o crime etc irão abraçar nossa juventude e a nossa sociedade.
"Ide.....
Que no original é INDO....
Aonde estivermos vamos fazendo o diferencial.